O objetivo deste blog é comentar sobre o terceiro setor e em especial a Vila Fraternidade, Organização não governamental localizada na baixa de Coutos.

9.3.05

A Vila Fraternidade

A Faculdade da Cidade do Salvador através do seu corpo dicente (alunos: Irvan Cidral, José Martiniano, Juciara Cintra, Djalma Freitas, Dinamar, Andréia), atendendo às necessidades de um trabalho a ser realizado junto a entidades assistenciais e organizações não governamentais, que atuam na Cidade Baixa e bairros adjacentes, vem unir o trabalho de pesquisa experimental dos citados alunos ao serviço social prestado aos excluídos dessa importante região.

O prazer em ajudar o próximo

Oscar Wilde, escritor irlandês, escreveu um ensaio publicado em livro no ano de 1895, cujo título é “A Alma do homem sob o socialismo”.

“As emoções do homem são despertadas mais rapidamente que sua inteligência: e, como ressaltei há algum tempo em um ensaio sobre a função da critica, é bem mais fácil sensibilizar-se com a dor do que com a idéia. Conseqüentemente, com intenções louváveis embora mal aplicadas, atiram-se, graves e compassivos, à tarefa de remediar os males que vêem. Mas seus remédios são parte da doença”.
Buscar solucionar o problema da pobreza, por exemplo, mantendo vivo o pobre, ou segundo uma teoria mais avançada, entretendo o pobre. Mas isto não é uma solução: é um agravamento da dificuldade. A meta adequada é esforçar-se por reconstruir a sociedade em bases tais que nela seja impossível à pobreza “.

Utopia? Talvez sim, ele também escreveu...

“Um mapa-múndi que não inclua a Utopia não é digno de consulta, pois deixa de fora as terras à que a humanidade está sempre aportando. E eles aportando, sobre a gávea e, se divisa terras melhores, torna a içar velas. O progresso é a concretização de Utopias”.

No Brasil a construção desta sociedade sem os exclusos ainda está longe de se concretizar. No Canadá este patamar de desenvolvimento é uma realidade: indivíduos pobres existem, porém, qual seria o grau de miserabilidade se compararmos com os nossos?
O senso moral nos induz a ajudar as pessoas necessitadas, pois isto faz parte da natureza humana, apesar de culturas, por exemplo, liquidarem os nascidos que apresentam deformidades ou problemas mentais.
É certo dizer que prolongamos o sofrimento dos desfalecidos, abandonados e necessitados? Substituiria a palavra “prolongar” por “amenizar” que por sua vez seria mais justo àqueles que trabalham e assistem diretamente estes cidadãos esquecidos pela sociedade.
Neste contexto surgiram diversas entidades dirigidas por pessoas de boa índole e uma delas é a irmã Murielle Fortin.
Ela veio, originalmente, da cidade de Ottawa no Canadá. A irmã Murielle chegou a Salvador em 1984 e no ano seguinte fundou o Instituto Missionário Maria Mãe do Salvador. Sua primeira obra foi uma creche e uma escola.
A Vila Fraternidade cuja mantenedora é o grupo Asas (Apoio e Solidariedade), foi criada em 2001 para abrigar crianças, adolescentes grávidas abandonadas pelas famílias e idosos carentes. Como a demanda por idosos em situação de exclusão social era muito grande naquela região, as crianças e adolescentes foram transferidas para outras entidades ligadas ao grupo "Asas" da irmã Murielle. A partir desse momento a instituição passou a lidar somente com idosos.
O projeto da Vila Fraternidade é atender 700 idosos que recebe em suas residências assistentes sociais, psicólogos e médicos. A obra abriga somente aqueles que não tem familiares ou encontram-se em situação de abandono. Hoje residem na Vila 42 idosos de ambos os sexos com idades de 61 a 83 anos.
O custo para atender um idoso é altíssimo e requer uma engenharia econômica para contas que nunca fecham. Somente com medicamentos e materiais descartáveis (fraldas geriátricas) se gasta R$ 300,00 mensais por idoso, mas é preciso muito mais que isso para manter a obra funcionando. Custos com alimentação, energia, pagamentos de empregados e impostos elevam as despesas mensais, para doações cada vez menores.
Os empresários locais eventualmente fazem algumas doações e a Prefeitura entra com alguns recursos firmados por convênios. Irmã Murielle vai administrando a sua obra com todas essas carências, mas sempre preservando a dignidade dos idosos.
Em 1986 a irmã fundou a Pastoral da Criança na Bahia. Depois criou e ajudou a criar uma série de obras sociais. Hoje todas as obras ligadas à irmã Murielle atendem a mais de cinco mil crianças. Irmã Murielle consegue transmitir para a aquela população carente o interesse por nascer, crescer e viver.
A Vila Fraternidade também oferece cursos de padeiro, confeteiro, alfabetização para adultos e futuramente marcenaria e costura. Estes cursos são projetos de inclusão dos indivíduos na sociedade, dando-lhe a oportunidade de aprender para crescer.
Se você quiser amenizar o sofrimento de muitos, ajude-nos. Conheça a instituição através deste Blog ou se preferir, vá ao endereço abaixo. Apenas a sua presença junto àqueles que não possuem família já é um ato louvável.


O endereço para visitas, doações e correspondência:
Rua da Fraternidade s / n Coutos (após o Hospital João Batista Caribé).
Salvador – Bahia – Brasil
CEP: 40750-090

Se preferirem, façam suas doações pela conta bancária:
Banco: BRADESCO
Agencia: 366
Conta: 4948-4

1 Comments:

Blogger Lab CSP said...

Olá, Irvan!
Achei muito interesante a proposta social da entidade escolhida por sua equipe. Tenho certeza que todos nós realizaremos excelentes trabalhos com estas instituições até o final do curso. Até mais!

1:55 PM

 

Postar um comentário

<< Home